Festas

Gominho e suas 5 dicas para pegação no Carnaval de Salvador

por admin
há 4 anos

carnaval4

Debaixo dos caracóis (ou seriam serpentinas?) desses cabelos, existe um homem com muita vivência carnavalesca!
Diretamente de Bangú, Vinicius Gomes, mais conhecido no Grindr, no Growlr, no Scruff e no Instagram E TWITTER como @Gominho, foi alçado ao estrelato pelo extinto “Muito Mais”, participou da A Fazenda e agora tá arrasando como repórter no Band Folia. Essa última parte é brincadeira hahahaha. Gominho é “macaco velho” das ruas soteropolitanas e foi por isso que eu o convoquei para dar dicas para quem vai passar o Carnaval em Salvador. Mas se você prestar bem a atenção dá pra pegar as dicas e aplicar em qualquer lugar que você vá pular a folia.
07_09_50_205_file
Você que passou o ano pagando seu abadá, você gastou mais em bloco que em comida o ano todo, você que vai passar 7 dias embaixo do sol (tá chovendo, mas vamos acreditar!) da Bahia, esse post é pra você!
Separe seu bloco de notas do celular e grave as dicas babado que só a bee “quase baiana” mais fervida pode te dar!

1. Se é sua primeira vez em Salvador, procure por umas bolsinhas de elástico, práticas e seguras. Nela, coloque dinheiro trocado, cópia da identidade e CAMISINHA PELO AMOR DE DEUS, minha gente!

2. Aos casais, um aviso: seu parceiro (a) será cobiçado (a). Então, nada de ciúmes. Não crie brigas por isso, é Carnaval, meu povo!

3. Quer pegar mulher? Os dois melhores blocos são “Me Abraça” e “Harém”. Mas fica esperto porque nessa altura do campeonato conseguir abadás é uma tarefa quase que impossível e os que estão disponíveis, caríssimos! Já a colega que está afim de beijar um boy mara (e rico), junte as economias e corra para o Camarote Salvador! Filhos de Fazendeiros, prefeitos, Eikes Batistas e playboys de todo o Brasil se encontram lá.

4. As bees também tem espaço. Os melhores blocos para fazer pegação são: Crocodilo e Mascarados. O Coruja, Camaleão e Me Abraça também dão pra se jogar, mas esses a pegação gay é mais na encolha. Tu marca com o boy lá e depois parte para o hotel ou para os beco, não é no meio da galera!

5. Em Salvador, na época de Carnaval, beijar na boca é tipo dar um Oi!. Depois de um horário, ninguém é de ninguém. Mas toma cuidado pra esse “ninguém” ser de alguém, hein.