Sem categoria

#MaratonaOscar – A Hora Mais Escura

por Diogo Alcantara
há 5 anos

Depois de Tão Perto, Tão Forte tenho preconceito de filmes com a temática 11 de setembro. Tudo bem que o tema deste filme não é o 11/09, e sim a caçada ao Osama, mas comecei a ver já predisposto a não gostar. Sim, tenho aversão a tragédias e aos seus responsáveis. Mas A Hora Mais Escura me surpreendeu. Primeiro pela forma como resolveram contar a historia. Não escolheram como protagonista um cara fodão, nem um terrorista, nem um salvador da pátria qualquer, escolheram uma mulher.

Aparentemente frágil, a agente da CIA vai pro Paquistão contra a sua vontade e acaba recebendo a missão de identificar os membros da Al Qaeda. E isso vira uma obsessão, afinal ela tá no Paquistão e não tem nada melhor pra fazer, né? Acaba que a lindinha botocada leva anos, mas consegue achar todo mundo. Falando assim é fácil, mas a forma como tudo é conduzido é bem interessante e mostra, além dos mecanismos da CIA, as artimanhas e a megaestrutura da Al Qaeda e a grande máfia saudita. É quase uma aula de CSI da Historia Moderna! Vale a pena ver, também, pelo fato de o filme ser uma clara crítica ao Obama, ao passo que outros exaltam tanto o orgulho americano, como Argo e Lincoln.
O filme deixa claro que o presidente mentiu ao vivo quando disse que não havia tortura em seu governo, enquanto agentes da CIA torturavam os bandidos em busca de informações. A Hora Mais Escura serve pra clarear os pensamentos, mostrar que nem tudo é como parece e que a barba de Osama tem poder! Olha o kibe!

Trailer

 

Classificação